AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

AESO-Barros Melo recebe lançamento de livro sobre o Coletivo Alumbramento


Cinema e Audiovisual
agosto. 14, 2019

Evento conta com a participação do autor, o jornalista Marcelo Ikeda

Considerado um dos mais exitosos coletivos do cinema brasileiro neste século, o Alumbramento é o eixo central do novo livro do realizador, crítico de cinema e jornalista, Marcelo Ikeda, “Fissuras e fronteiras: o Coletivo Alumbramento e o cinema contemporâneo brasileiro”. A obra fornece um amplo panorama da contribuição artística do grupo cearense, que, em pouco mais de uma década de existência, criou dezenas de obras de forma colaborativa, refletindo uma poética da afetividade, numa relação orgânica entre cinema e vida. O lançamento acontece dia 22 de agosto, às 10h, no Cineteatro das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO). A publicação foi financiada pelo X Edital de Incentivo às Artes, da Secretaria de Cultura do Ceará.

Realizados, inicialmente, de forma despretensiosa, os filmes do Alumbramento foram despertando a atenção de críticos e curadores, passando a ser selecionados para os principais festivais de cinema do país e do mundo, como os de Veneza, Locarno e Rotterdam. Marcelo Ikeda acompanha a trajetória do coletivo de perto desde o início, em 2006, e reúne, na obra literária, episódios desde os antecedentes da formação, até a diversidade estilística dos filmes, o percurso de legitimação artística nas mostras e festivais de cinema, as fissuras e as disputas internas que levaram o Coletivo a uma nova formação.
 
O autor combina um olhar histórico-sociológico sobre as características e o modo de funcionamento do grupo, com a análise estética dos filmes realizados. A publicação é destinada a todos aqueles que se interessam em conhecer e se aprofundar sobre o cinema brasileiro contemporâneo. Esta não é a primeira obra do autor sobre o tema. Marcelo escreveu diversos textos, fez curadorias e até filmes sobre o Alumbramento.
 
Para Luiz Joaquim, coordenador do bacharelado em Cinema e Audiovisual da FIBAM, trazer este evento para a comunidade acadêmica é extremamente enriquecedor. “É uma oportunidade de refletir sobre o cinema contemporâneo brasileiro, em particular, do Ceará. Marcelo Ikeda é a melhor pessoa para falar do Alumbramento, porque ele viveu de dentro a realidade do coletivo”, afirma.
 
O convidado aproveitará a ocasião para palestrar sobre a história e a atual situação da Agência Nacional do Cinema (Ancine), onde trabalhou entre os anos de 2002 e 2010.
 
SOBRE O AUTOR:

Marcelo Ikeda é professor do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará (UFC). Autor dos livros Cinema de garagem (com Dellani Lima, 2011), Cinecasulofilia (2014) e Cinema brasileiro a partir da retomada: aspectos políticos e econômicos (2015), entre outros. A presença na cena audiovisual contemporânea se expressa na atividade como cineasta, crítico e curador. 

Foi curador da Mostra do Filme Livre, do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2014), da Mostra de Cinema de Gostoso/RN (2015), do Circuito Penedo de Cinema/AL (2016). Coordenador geral das Mostras Cinema de Garagem (2012 e 2014) e Cine Nordeste (2017), além dos cineclubes Cine Caolho (2014-15) e Cine Rebuceteio (2017). Como crítico de cinema, escreve no site Cinecasulofilia, desde 2004, além de contribuir com diversas publicações online sobre cinema. Participou de diversas comissões de seleção de editais públicos de projetos audiovisuais e de júris de festivais de cinema em todo o país.

 Trabalhou na Agência Nacional do Cinema (Ancine) entre 2002 e 2010 e foi Presidente da Câmara Setorial do Audiovisual Cearense (2015-16). Mantém os sites: www.cinecasulofilia.com e www.marceloikeda.com.

lançamento -

voltar