AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

André Regis discute corrupção


Institucional
junho. 27, 2005

A corrupção encarece e dificulta a prestação dos serviços públicos e abre caminho para a ineficiência. É o que diz o professor André Regis, cientista político e professor de Direito Constitucional da Aeso, na entrevista que concedeu ao jornalista Marcos Araújo, supervisor do Núcleo de Rádio da Aeso. Para Régis, se tirássemos um raio x do nosso sistema político iríamos encontrar as respostas para essa necessidade de fazer negócio dentro da política. “Isso enfraquece todo o nosso tecido social porque nos precisamos das instituições para construir um país decente, sólido, democrático e próspero”, analisa. Ele explica que, no Brasil, é o próprio estado quem financia as campanhas políticas. “O gestor público entrega o dinheiro a mais ao empresário na hora de pagar serviços. Ele tira a parte dele e entrega o restante em forma de contribuição de campanha”, explica. No programa, eles discutem a atual crise política do Brasil e a necessidade de uma Reforma Política. O debate girou em torno das denúncias feitas através da mídia e que tiveram grande divulgação no país. Desde as denúncias do problema nos correios até o esquema de corrupção na cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT), este último denunciado pelo deputado Roberto Jefferson. A situação da corrupção no Brasil também é assunto que levanta polêmica nesta discussão. Segundo André Regis, este problema está em todo lugar permeando o sistema político e acrescenta dizendo que não existe sistema blindado contra a corrupção. Ouça a entrevista. Danúbia Julião

voltar