Bacharelado em Cinema e Audiovisual debate sobre os nove anos de atuação da Abraccine


Cinema e Audiovisual
junho. 29, 2020

Evento online recebe a diretoria da associação

Avaliado com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC), o bacharelado em Cinema e Audiovisual do Centro Universitário AESO-Barros Melo (UNIAESO) conta com a disciplina Crítica Cinematográfica. A fim de trazer luz e novos pontos de vista sobre o tema, o coordenador do curso, Luiz Joaquim, convida a diretoria da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) para debater sobre os nove anos de atuação do órgão. O encontro está marcado para o dia 11 de julho, às 18h, via Google Meet. Acesse este link para acompanhar. Estarão presentes na conversa, Ivonete Pinto, Luiz Zanin Oricchio, Orlando Margarido e Paulo Henrique Silva.

“É importante expandir aos discentes e aos interessados em crítica cinematográfica de modo geral, uma raio-x das ações da mais importante instituição brasileira dedicada à crítica de cinema”, afirma Luiz Joaquim.
 
Entre as pautas a serem debatidas, estão a criação da Associação Brasileira de Críticos de Cinema e o contexto da época, a consolidação da associação, os desafios, a crise econômica, o cancelamento dos festivais e as novas possibilidades para a crítica de cinema.
 
SOBRE OS PALESTRANTES
 
Luiz Zanin é crítico de cinema do jornal O Estado de S. Paulo. Presidiu a Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema (2011-2015). Editor do suplemento Cultura, do jornal O Estado de S. Paulo (2000-2009). Autor de livros, como Cinema de Novo – Um Balanço Crítico da Retomada, pela Editora Estação Liberdade (2003), Guilherme de Almeida Prado - um Cineasta Cinéfilo (Imprensa Oficial, 2005) e Fome de Bola– Futebol e Cinema no Brasil (Imprensa Oficial, 2006).
 
Paulo Henrique Silva é jornalista especializado em cinema, escreve para o Hoje em Dia há 25 anos. Atualmente, edita a revista de cinema Elipse. Foi presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (2015-2019). Organizou quatro livros da coleção "100 Melhores" e "Trajetória da Crítica de Cinema no Brasil", primeira publicação a fazer um mapeamento da história da crítica de cinema no país. Participou das comissões de seleção do Festival de Gramado (2013) e Festival Internacional de Curtas-Metragens de Belo Horizonte (2016). Integrou o júri da crítica da Mostra de Cinema de Tiradentes, em 2016. 
 
Ivonete Pinto é jornalista, doutora em Cinema pela Universidade de São Paulo (USP). Presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema – Abraccine (2019-2021) e professora no curso de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Ivonete também é coeditora da revista Teorema (impressa) e colaborada das revistas Orson, Calvero e Cinema Escrito (online). É autora doa livros “A Mediocridade”, “Descobrindo o Irã” e “Samovar nos Trópicos”. Foi jurada, pela Federação Internacional de Críticos de Cinema, em festivais como Havana, Cartagena,Toronto e San Sebastian. 
 
Orlando Magarido é jornalista, atua desde 1989 como repórter da área cultural, crítico de cinema e artes plásticas. Trabalhou nas revistas Visão, Veja São Paulo e Carta Capital, além dos jornais Diário do Grande ABC e Gazeta Mercantil. Integra os comitês de seleção do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários e Mostra Internacional de São Paulo. Colabora com a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental. É um dos autores integrantes de 100 Melhores Filmes Brasileiros e Documentário Brasileiro - 100 Filmes Essenciais (Editora Letramento/Abraccine). Integrou o Júri Fipresci da crítica internacional no 69º Festival de Berlim. Foi vice-presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (2016-2019). Atualmente escreve no Blog do Orlando.
 
Luiz Joaquim é coordenador do bacharelado em Cinema e Audiovisual da UNIAESO. Leciona na pós-graduação Estudos Cinematográficos da Unicap. Foi curador, entre 2001 e 2017, do Cinema da Fundaj. É jornalista e mestre em comunicação pela UFPE. Foi crítico de cinema da Folha de Pernambuco entre 2004 e 2016, e do Jornal do Commercio, entre 1997 e 2001. É sócio-fundador e vice-presidente da Abraccine. Autor do livro Cinema brasileiro nos jornais (2018) e editor do www.cinemaescrito.com. Realizou os curtas-metragens Eiffel (2008) e O homem dela (2010).

Cinema e Audiovisual -

voltar