Banda Bule, formada por ex-alunos da UNIAESO, lança single ‘Passando com água’


Produção Fonográfica
junho. 14, 2021

Música já está disponível nas principais plataformas de streaming

“A solidão ao andar pela cidade, flanando. Em meio ao caos, estamos sós, matutando, remoendo pensamentos, emoções, sentimentos. Ao mesmo tempo, procurando levar conosco o que é essencial para nós nessa jornada.”

É sobre isso que fala “Passando com água”, novo single da Banda Bule, que tem, em sua formação, dois ex-alunos de Produção Fonográfica da UNIAESO, Pedro Lião (voz, synth) e Carlos Filizola (guitarra, synth). O restante do grupo é formado por Berna Coimbra (contrabaixo), Kildare Nascimento (bateria) e Damba (percussão, programações), todos amigos, com gostos musicais complementares e o desejo em comum de criar um som pop autoral. 

A letra do lançamento foi escrita em 2017, ano de início da Bule, por Pedro Lião e Toni Lamenha, que é amigo e parceiro da banda, mas não impede de ser lida e interpretada atemporalmente, inclusive, no contexto pandêmico.

Segundo o grupo, a nova faixa se sustenta na união entre o sintetizador e as congas, que ganham protagonismo no meio de uma batida acelerada, que remete ao desespero, presente na letra, de estar constantemente se remoendo e se questionando por dentro. 

“As guitarras swingadas são fortemente inspiradas no pernambucano Siba e as linhas melódicas, das clássicas trilhas sonoras do compositor italiano Enio Moricone. Tudo isso termina numa mixagem de Benke Ferraz, do Boogarins, que também adiciona seus timbres e efeitos, dando uma roupagem especial à faixa”, afirma Berna.

Este é mais um lançamento do grupo, que começou 2021 apresentando o single “Muito Novo” ao público e o projeto “Sessão de Verão”, em que transforma as músicas para o formato ao vivo, em clima tropical. E a previsão é de mais estreias para este semestre.

SAIBA MAIS SOBRE A BANDA

Bule é um projeto recifense de música brasileira, dançante e tropical que explora timbres, sonoridades e estéticas dos anos 1980, onde estão fervidos o orgânico e o eletrônico, o beat e a conga, o synth e a guitarra.

Após um ano e meio buscando referências de timbres, compondo e maturando a identidade do trabalho, a bule se junta a Benke Ferraz (Boogarins) para a produção do primeiro álbum, “Cabe Mais Ainda” (2018). As letras remetem ao cotidiano e seus desdobramentos, construídas em dupla por Pedro Lião e Toni Lamenha (amigo do grupo), e a identidade visual, elaborada em parceria com Gabriela L’amour, se inspira nos anos 1980.

Com o lançamento do disco, a bule participou de festivais como Coquetel Molotov - PE, Bananada - GO, Mada - RN, Wehoo - PE e Bicicleta - PB. Também se apresentou em 12 cidades diferentes de 3 regiões do Brasil e dividiu palco com grandes nomes da música brasileira e internacional, como General Elektriks (FRA), Boogarins, Céu, Mombojó e Romero Ferro.

Em 2020, a banda é uma das selecionadas do edital Aceleração Musical LabSonica, do Oi Futuro em parceria com o Estúdio Toca do Bandido, do Rio de Janeiro. O edital contemplou fases de mentorias a distância com profissionais renomados de várias áreas da música e um festival online. Encerrado com o lançamento de três singles “Boto o Olho”, “Baby” e “Certo”. As duas primeiras gravadas no Toca do Bandido e a última lançada em vídeo numa versão ao vivo do estúdio da Oi Futuro no Rio de Janeiro.

produção fonográfica - lançamento - música -

voltar

Nós usamos cookies

Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookeis. Saber mais.
Aceitar