Banda de ex-aluno da UNIAESO lança single gravado nas ruas do Recife


Produção Fonográfica
junho. 07, 2021

Obra "Jugular", do grupo Guma, narra uma história de amor em formato de videodança

Apaixonado por música, Carlos Filizola sempre quis viver através dessa arte. Ele começou a tocar violão aos 13 anos, em 2006, mas só em 2010 foi ter a primeira banda. A vontade de ser músico começou com a noção de que ela o acalmava. Em 2014, por meio de uma eletiva musical, ele conheceu Katarina Nápoles, Caio Wallerstein e Lucas Adelino, que dividiam o mesmo interesse pela música. Após algumas trocas de figurinhas e produção de covers, eles começaram a compor as primeiras canções e acabaram montando, em 2015, a própria banda: a Guma.

Buscando se profissionalizar, no mesmo ano,  Carlos optou por estudar Produção Fonográfica no Centro Universitário AESO-Barros Melo – UNIAESO. Segundo ele, foi o momento em que decidiu mergulhar de cabeça no verdadeiro sonho, na única coisa capaz de fazê-lo feliz. O curso surge como o mais próximo do que ele quer viver: produzindo, compondo e tocando. “A Guma, composta por mim na guitarra, Katarina Nápoles na voz e Caio Wallerstein na bateria, conseguiu apresentar o primeiro disco, intitulado Cais, em grandes festivais com a ajuda da UNIAESO. Um deles foi o Coquetel Molotov, onde, após passar por seletiva entre bandas que tinham ao menos um aluno do centro universitário, fomos selecionados para nos apresentarmos no palco próprio da instituição”, relembra. 

Em 2021, eles começaram a produzir o segundo álbum, e ainda, neste primeiro semestre, vão lançar três singles. O primeiro foi o videoclipe Jugular, já disponível no Youtube, que é dirigido por Felipe André Silva. A obra tem as ruas do centro do Recife como palco e narra uma história de amor em formato de videodança estrelada pelos coreógrafos e dançarinos Dante Olivier e Victor Lopes. Até o final de junho será lançado o "Paraíso Astral", com a produção de Filizola e mixagem e masterização de Paulo Germano. O terceiro single se chama "Terras de Aiocá", e conta com a produção e participação da compositora, cantora e percussionista pernambucana Alessandra Leão, indicada à 20ª edição do Grammy Latino.

“Estudar na UNIAESO contribuiu muito para focar exclusivamente meu tempo e minha mente no trabalho com música. Assim como muitas outras, é uma área que necessita de bastante tempo para aprender, testar e pesquisar. Além de conhecer pessoas muito talentosas, que me proporcionam até hoje uma grande troca, o curso de Produção Fonográfica me abriu os caminhos para ir em busca do que eu mais queria. Muito do que evolui, até hoje, seja sobre teoria musical ou produção, começou com a matrícula e o foco apenas na área”, define Carlos.

produção fonográfica - single - guma -

voltar

Nós usamos cookies

Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookeis. Saber mais.
Aceitar