"Café com Foto" celebra Dia Internacional da Fotografia


Fotografia
agosto. 13, 2020

Profissionais discutem o papel da atividade no mundo contemporâneo

Dia 19 de agosto é comemorado o Dia Internacional da Fotografia, em menção à invenção do daguerreótipo, processo fotográfico desenvolvido por Louis Daguerre, e adquirido pelo Governo francês, que tornou a descoberta de domínio público, nesta data, em 1839.

Para celebrar o dia, o curso de Fotografia do Centro Universitário AESO-Barros Melo (UNIAESO) realiza  bate-papo com três convidados, profissionais da área: Priscila Urpia, Roberta Guimarães e Mateus Sá. A professora Milena Travassos media a conversa, que acontece das 15h30 às 17h30, 19/08, via Google Meet. 
Acesso livre pelo link: https://meet.google.com/wgy-gzzd-dbr
 
A ideia é aproveitar o momento para discutir o papel da fotografia, no mundo contemporâneo, e os desafios impostos aos profissionais em função da pandemia.
 
SOBRE OS CONVIDADOS
 
Priscila Urpia é jornalista, fotógrafa, produtora e curadora. Presidente da Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos da Imprensa de Pernambuco (ARFOC PE). Na fotografia, dedica-se à curadoria e ao recorte documental voltado para as relações sociais. Atualmente, trabalha com os projetos "Ovelhas" e "Mães Ovelhas", que retratam o universo de mulheres encarceradas da Colônia Penal Feminina do Recife (Bom Pastor) e em seu primeiro livro, Relatos de Ovelhas. 
 
Roberta Guimarães tem mais de 20 anos de experiência profissional. É formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e cursou Fotografia no Instituto Superiore di Fotografia de Roma (Itália). Atuou como repórter fotográfica na Folha de Pernambuco e no Jornal do Commercio, e como docente nos cursos de graduação da UNICAP e UNIAESO. É diretora e sócia fundadora da Agência Imago. Entre os trabalhos de Roberta estão os livros “É do coco é do coqueiro”, “Eu vi o mundo e ele começava no Recife” e “Olaria Ocre”, em parceria com os artistas Dantas Suassuna e Joelson Gomes. Participou de diversas mostras no Recife, em outras cidades e fora do país, como: Interpress Photo O Homem e a Vida (Prêmio medalha de prata Man and Life, 1991); II Salão FINEP de Fotojornalismo( Rio de Janeiro, 1995); Causas da Mortalidade Infantil em Pernambuco ( UNICEF Teatro Nacional de Brasília, 1996), VI Festival Mundial do Minuto ( SESC – SP – 1996) Projeto Lambe-Lambe (ICA – Londres, 1997), Un Paisaje de identidad Cultural (fotos do Rio São Francisco, Salamanca- Espanha, 2005). 
 
Mateus Sá é fotógrafo e artista visual, especialista em Cultura e Comunicação. Também atua como editor de exposições. Foi professor Universitário de 2009 a 2019. É co-fundador da Escola Livre de Imagem, da ONG Gema (Grupo de Educação e Mudança pela Arte) e do Projeto FotoLibras. Tem quatro exposições individuais, além de participações em várias coletivas no Brasil e no exterior. Com destaque para a série de projeções do Encuentros Abiertos Festival de la luz, na Argentina, e na exposição “Mira Latina”, no FotoFest Bolívia, ambas em 2018. Publicou os livros “Lugar das Incertezas” – 2018, “Índios e Caboclos: Reencontros” – 2014, “A Cambinda Do Cumbe” – 2006 e “Luz do Litoral” – 2005. Coordenou a “Semana de Fotografia do Recife, foi um dos coordenadores do “EFE – Encontro de Fotografia e Educação” e, atualmente, é um dos coordenadores do “Pequeno Encontro da Fotografia”, em Olinda.
 

evento - dia da fotografia -

voltar