Conheça a trajetória e novo projeto de Teresa Maia


Fotografia
dezembro. 18, 2019

Renomada fotógrafa é formada na primeira turma do curso das FIBAM

Mirabilia vem do latim e significa maravilhas. O termo também tem relação com miradas, mirar (em outras palavras, ver/olhar), e batiza o projeto da renomada fotógrafa, Teresa Maia, formada na primeira turma de Fotografia da AESO-Barros Melo. Em parceria com Isabela Cribari, ela organiza Expedições Fotográficas, com a proposta de explorar os destinos turísticos pelo viés da captação da imagem. “Fazemos um tipo de viagem moderna, de experiência, trocas e convivência em torno da fotografia. A Mirabilia é sobre guiar os viajantes neste percurso”, define a idealizadora.

A iniciativa existe desde 2019 e já passou por alguns locais para prospecção de turistas. Com grupo formado, a primeira vez foi para os Lençóis Maranhenses, em outubro. O próximo destino é o Vale do Catimbau, em janeiro de 2020. As inscrições para os interessados estão abertas no site: https://mirabiliaphoto.com.br/.

Neste trabalho, Teresa e Isabela buscam conhecer bem os lugares, testando luzes, horários e cada locação, a fim de oferecer um serviço especializado para o público. Há uma lógica para cada roteiro, que é testado, antes, pelas profissionais. É possível integrar o grupo portando câmeras com muitos recursos ou apenas o celular. No início da expedição, os viajantes relaxam e aprendem, com as organizadoras, a se concentrarem nas possíveis imagens e no que precisam aprimorar de técnica.  Com infraestrutura garantida, eles se preocupam só em aproveitar e registrar o local.  

Para Teresa, a imagem está, cada vez mais, presente na vida das pessoas. “Antes, um celular servia para falar. Agora, é também uma máquina fotográfica, uma ilha de edição e um canal de distribuição, com as mídias sociais, blogs e redes. Há, também, uma aceleração grande da vida e um crescimento das relações virtuais”, reflete. “Pensamos em algo, que, ao mesmo tempo, estimulasse as relações reais, em lugares muito interessantes, compartilhando algo muito presente isoladamente na vida de cada um; mas, de uma forma interativa, afetiva, no mundo real. Um estímulo à experiência, à convivência no pequeno grupo, conservando e atendendo os interesses individuais”, afirma.

A Mirabilia é, acima de tudo, fruto do amadurecimento de algumas décadas de experiência das duas profissionais. Teresa tem mais de 30 anos de atuação como fotógrafa de jornalismo. Isabela mais de 25 anos com o cinema, o audiovisual, a produção e a fotografia. “Juntando nossos percursos, temos como pesquisar e produzir as expedições com conhecimentos suficientes para guiar nossos grupos. E gostamos muito de viajar, o que nos leva a fazer tudo com muita alegria e entusiasmo, sem as ansiedades e incertezas de quem inicia uma aventura deste tamanho”, explica.

“Estamos começando com as expedições nacionais. Temos um país lindo, com paisagens muito diferentes e pouco exploradas. Muitas pessoas que conhecemos já foram várias vezes à Europa e aos Estados Unidos, mas não conhecem o pantanal, os lençóis maranhenses, o norte do país, o Rio São Francisco... Mas, claro, que também já estamos começando as pesquisas de boas miradas internacionais”, garante. 

Teresa acredita que não existe mais um mercado tradicional para fotografia e que a ferramenta precisa ser reinventada por cada pessoa de acordo com suas vantagens relativas, interesses, sonhos, experiências e desejos. “O mercado que dá certo para um, não funciona se for feito por outro, porque não é uma panaceia. Tem que ter a ver com a trajetória de cada um”, conclui.

SOBRE TERESA MAIA

Trabalhou como repórter fotográfica no Diario de Pernambuco, de 1996 a 2018, exercendo  a função de editora de fotografia nos últimos três anos. Ao longo da trajetória, recebeu mais de 30 prêmios, entre regionais, nacionais e internacionais. Trabalhou na desmobilização da Missão de Paz da ONU, no Haiti. Participou de algumas exposições individuais e coletivas, como: Encontro Internacional de Arles, na França; 6ª Bienal de Fotoperiodismo, no México; e no Museu Nogueira da Silva, em Braga, Portugal. Teve três fotografias publicadas no livro O Melhor do Fotojornalismo Brasileiro. E, este ano, resolveu se dedicar à Mirabilia. 

Confira os principais prêmios recebidos:

Prêmio de Fotografia Pernambuco – Fundarpe - 2018 Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo – 2015 Prêmio Recional BNB Regional – 2014

Prêmio Jornalismo BNB Regional – 2013

Prêmio Pernambuco Nação Cultural – FUNDARPE - 2012 Prêmio CREA - 2012

Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo – 2012

Prêmio BNB de Jornalismo Nacional - 2010

Prêmio BNB de Jornalismo Regional - 2009

Prêmio BNB de Jornalismo Nacional - 2009

Prêmio BNB de Jornalismo Regional - 2008

Prêmio Márcia Dangremon em Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes - 2007

Prêmio BNB de Jornalismo Nacional - 2007

Prêmio Setrans - 2007

Prêmio Nacional CREA – 2006

Prêmio BNB de Jornalismo Estadual - 2006

Menção Honrosa Prêmio Vladimir Herzog - 2006 Menção Honrosa no Prêmio Rey da Espanha – 2006 Prêmio Setrans – 2005

Prêmio Nacional CREA – 2005

Prêmio Diario de Pernambuco - 2005

Menção Honrosa no Prêmio Alexandre Adler de Jornalismo em Saúde – 2005 Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo - 2004

Prêmio Valdemir Herzog - 2004

Prêmio BNB de Jornalismo Nacional - 2004

Prêmio Setrans - 2004 Prêmio Sinduscom - 2004 Prêmio Confea - 2004

Concurso Melhor Imagem do Carnaval - 1999 Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo - 1997

fotojornailsmo - egressos -

voltar