AESO - Faculdades Integradas Barros Melo






Discussão sobre séries e filme em podcast disponível no Youtube e Soundcloud


Jornalismo
junho. 14, 2019

Programa é uma parceria com as Faculdades Integradas Barros Melo (AESO)

Um blog, um TCC, que virou coluna, que virou podcast. Uma Série de Coisas, do jornalista Fernando Martins, formado nas Faculdades Integradas Barros Melo (AESO), estreia, em novo formato, o programa “Pocbuster”: uma conversa informal entre amigos, para expandir a discussão a respeito de séries e filmes. A iniciativa conta com apoio da FIBAM e está disponível no Youtube e Soundcloud. Em breve, chegará a plataformas como Spotify e Apple Podcast.

Os episódios, lançados semanalmente, às sextas-feiras, são gravados no estúdio da faculdade. O piloto fala sobre Grey’s Anatomy, Lady Gaga e Ficção Científica. Fernando é fã da série e reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona.

Para a nova empreitada, o jornalista recebeu o apoio do estudante de Produção Audiovisual, Caio de Amorim, e do fotógrafo e estudante de Rádio e TV, Emídio Freitas. “A ideia do projeto surgiu enquanto assistíamos Megatubarão, que é considerado um blockbuster (filme produzido comercialmente, com alto nível de popularidade). Durante a sessão, nós ríamos muito, fazíamos piadas sobre o filme, e pensamos como seria legal produzir um conteúdo nesse tom para as pessoas”, conta. 

O que o Pocbuster propõe, segundo ele, é desenvolver um bate-papo entre os três locutores sobre os temas relacionados ao mundo da TV e do cinema, trazendo indicações, críticas e análises de produções. O trio percebeu que a procura pelo formato de narrativas em áudio tem crescido muito e há uma variedade enorme de conteúdo jornalístico e de entretenimento nesse meio. Além disso, a facilidade de produção, já que o podcast não exige imagem, colabora para criação rápida. “Tenho amigos que dizem ouvir mais de 200 episódios por semana. Resolvemos aproveitar esse momento”, diz Fernando. 

A AESO-Barros Melo apoia o projeto desde o início. “Nós queríamos lançar o podcast logo e demoraria se fossemos comprar todos os materiais necessários. Então a instituição entrou como facilitadora. É um local onde eu já me sinto em casa”, afirma. 

alunos no mercado - Jornalismo -

voltar