AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

Luciana Aires e Naiara Cândido

Ex-alunas da AESO-Barros Melo investem na área da Economia Criativa


Publicidade e Propaganda
novembro. 24, 2017

Formadas em Publicidade e Propaganda, Luciana Aires e Naiara Cândido se destacam com suas marcas

Você já ouviu falar em Economia Criativa? Trata-se de um mercado que cresce acima da média nacional anual e está em quase todos os setores da economia. O conceito foi definido pelo autor inglês John Howkins, em seu livro “The Creative Economy (2001)”, como “atividades nas quais a criatividade e o capital intelectual são a matéria-prima para a criação, produção e distribuição de bens e serviços”. De forma clara, é todo tipo de negócio gerado a partir da criatividade, que, como o próprio nome diz, é o pilar desse formato de economia.
 
Atentas a esse modelo de negócio, Luciana Aires e Naiara Cândido, formadas em Publicidade e Propaganda nas Faculdades Integradas Barros Melo (AESO), tiveram a expertise de criar marcas nesse segmento. Luciana decidiu dar o start na Garupa, empresa de mídia digital e estratégia de vendas para negócios criativos, quando ainda trabalhava como analista de marketing em uma administradora hoteleira. “Eu observei nos números que eu mesma controlava e o poder que o marketing e a comunicação  têm no crescimento de uma empresa. Pesquisei e descobri que a economia criativa foi o único mercado que continuou crescendo durante a crise. Foi aí que vi um potencial dentro do panorama econômico e achei que seria um caminho a seguir”, conta Luciana.
 
A publicitária investiu em um bom relacionamento e networking para garantir o sucesso da Garupa que hoje possui três clientes fixos, todos também da área de Economia Criativa. Formada em 2012, ela conta que foi durante a graduação que pode se enxergar como amante de fotografia, cinema, moda, artes plásticas e outras atividades da área.
 
Colega de turma de Luciana, Naiara Cândido fez sua criatividade brilhar, literalmente. Ela criou a Contém Glitter há pouco mais de um ano, uma empresa dedicada à comercialização de glitter próprio para aplicar no corpo. “Eu pedi demissão da agência em que trabalhava e montei uma produtora de eventos. Quando estava no Rio de Janeiro, fazendo um curso, tive a ideia de trazer para o Recife o glitter que vendia lá. Foi a partir daí que nasceu a Contém Glitter”, conta Naiara sobre a criação da marca que foi febre no carnaval deste ano.
 
Para a empresária, o grande desafio foi trazer algo novo para levar o cliente até o produto. “Hoje, com o mercado criativo no Recife em uma tamanha efervescência, vemos ideias novas saindo da caixa e maneiras novas de fazer o que já se fazia há muito tempo. Por exemplo: glitter não é algo novo, mas a Contém Glitter vende apenas os cosméticos, é um tipo diferente do que encontramos em papelarias e afins. Costumo dizer que vendemos magia e encanto para as pessoas”, afirma Naiara que, recentemente, esteve na China em uma pesquisa de mercado para escolha de fornecedores. Ela fechou negociação com uma das indústrias e importou de lá 215kg do brilho em diferentes formatos e colorações.

aeso - barros melo - alunos no mercado - Publicidade e Propaganda - economia criativa -

voltar