AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

Nordeste retratado sem clichês


Institucional
novembro. 12, 2004

"Perceber sutilezas em tudo. Isso é cinema. Esse é um filme que tem a sutileza de chocar o que você está ouvindo com o que você está falando". Essa foi a frase com que a professora Luciana Jordão encerou seus agradecimentos ao produtor João Júnior por ceder um espaço na sua agenda para palestrar sobre a produção do curta "Sertão de Acrílico Azul Piscina" aos alunos de comunicação, dentro da programação da Semana de Cultura AESO. Logo no início, o produtor destacou o crescente interesse do público por documentários. Este é um ponto positivo e um incentivo para aqueles que desejam trabalhar nessa área da produção audiovisual. Ele também comentou a polêmica que envolve os suportes digitais, uma vez que muitos vêm discutindo a influência de tais equipamentos na produção audiovisual. João Jr. afirmou que essa não deve ser a preocupação primordial, o que deve ser substantivo é a idéia principal do filme. Após a exibição do curta, o produtor ressaltou esse projeto o surpreendeu por apresentar uma visão poética do sertão. A maneira como o arcaico e o moderno convivem conquistou toda a produção. O curta é intencionalmente sem narrativa e mostra, numa linguagem desconstruída, o que mudou no modo de vida dos artesãos com o contato com as novas tecnologias. Exemplos disso podem ser encontrados nas medalhinhas produzidas em Taiwan e nas réplicas de Vitalino ao lado de postêres de Bruce Lee . João chama isso de "sertão pop". Para João Jr., "Sertão de Acrílico Azul Piscina" é o início de um projeto maior que envolve um longa-metragem na vertente da videoarte. Para realizar "Sertão de Acrílico Azul Piscina", o produtor viajou durante 40 dias com os diretores do curta, Karin Ainouz e Marcelo Gomes, para cidades como Juazeiro, Campina Grande, Caruaru e Piranhas. O resultado são 33 horas de imagem e som gravados em super8, 16mm e mini-DV, além de 2000 slides. O projeto foi premiado pelo Itaú Cultural, e vai ser exibido na série Identidades Brasileiras, da TV Cultura. Para aqueles que estiveram presentes nessa noite de quinta-feira e para as demais pessoas que já tiveram o prazer de assistir "Sertão de Acrílico Azul Piscina", fica claro que esse cartão postal para um longa-metragem é apenas uma mostra do que será feito posteriormente pelos diretores Karin Ainouz e Marcelo Gomes. Será mais do que o retrato de um sertão desconhecido por muitos, será o retrato de um Brasil poético. (Maria Helena Silveira) (Foto: Hugo Rômulo)

voltar