Prática profissional


Institucional
novembro. 08, 2005

Integração é a palavra-chave para definir o novo projeto das Faculdades Integradas Barros Melo, o Núcleo de Tecnologia e Negócios, projeto lançado na última terça-feira (08). Unindo as forças dos cursos de Administração de Empresas e Sistemas de Informação, o empreendimento engloba a Empresa Júnior de Administração, a incubadora Inca e a Empresa Júnior de Informática (Melan). O projeto visa, antes de mais nada, incentivar a entrada do aluno no mercado de trabalho. Durante o evento também será lançada a Marco Zero, primeira empresa incubada na Inca. A Empresa Júnior de Administração, que funciona desde abril deste ano, realiza consultorias para detectar carências no desenvolvimento empresarial. A partir das soluções apontadas na resolução dos problemas encontrados, é iniciada a etapa seguinte do trabalho: pôr em prática as correções. “Muitas vezes a deficiência está na área da computação. É aí que entra a Empresa Júnior de Informática (Melan), prestando serviços por meio da reutilização ou implantação de determinados softwares, adaptando-os às necessidades do cliente”, explica o professor Jairson Vitorino, um dos o coordenadores do projeto. Seguindo a esteira dessa necessidade, surge também mais uma ramificação do Núcleo de Tecnologia e Negócios, a Incubadora (Inca). A função da incubadora é a de auxiliar no desenvolvimento de novas empresas que precisem de um apoio profissional até que elas, de fato, ganhem possam seguir com as suas próprias pernas. Este é o exemplo da Marco Zero, empresa formada por alunos do 4º ano de Sistema de Informações, com foco no desenvolvimento de sistemas inteligentes para o mercado educacional. “O Núcleo caracteriza-se por ser um projeto de fluxo contínuo, ou seja, os alunos que já tenham saído da Barros Melo, não precisam interromper o trabalho inicial e podem dar continuidade a ele na faculdade mesmo”, ressalta Vitorino. Todo o trabalho com as empresas é feito por estudantes dos cursos de Sistema de Informações e Administração de Empresas, sob a supervisão dos professores Jairson Vitorino, Luiz Guimarães e Leopoldo França, que comandam o Núcleo. Para ingressarem nas Empresas Juniores, os alunos devem participar de uma seleção que acontece no inicio do ano letivo. Por Lílian Coelho

voltar