AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

Cinema africano – Caminhos criativos


Cinema e Audiovisual

Timbuktu é uma obra do cinema africano que ganhou o mundo desde o lançamento em 2014. O filme do diretor Abderrahmane Sissako foi indicado a prêmios em Nova York, San Francisco, Londres, Hamburgo, Cairo, Abu Dhabi e diversas outras cidades. Em 2015, levou para casa sete estatuetas do César, o Oscar francês, entre elas, Melhor Filme e Melhor Diretor. Mas nem sempre o cinema africano teve essa repercussão mundial. O país começou apenas com a paixão pela sétima arte e uma produção artesanal que cresceu apesar do subdesenvolvimento tecnológico. Esta trajetória das obras africanas para telonas vai ser tema de debate na AESO-Barros Melo, no dia 1º de abril, a partir das 9h, no Cineteatro da instituição.

Quando
01 de abril

Inscrição

voltar